Problemas causados pelo uso de laptop no colo

Os notebooks mudaram completamente a rotina de quem não desgruda de um computador, pois eles possibilitam acessar a internet, assistir a filmes e usufruir de todo o potencial da informática. Basta carregar o notebook para onde desejar, colocá-lo no colo e realizar qualquer atividade.

 

Imagina um final de semana chuvoso em casa, Netflix no modo infinito e você deitada no conforto da sua cama com o computador no colo. Seria muito perfeito, se não fosse um pequeno inconveniente: o calor. Diversas pessoas vêm relatando que passaram por situações em que usaram o PC no colo e acabaram notando alguns problemas de saúde.

Esse tipo de hábito desgasta o computador e faz com que o calor emitido pela maquina cause, a longo prazo, uma doença chamada Eritema ab igne.

 

Trata-se de uma lesão que se manifesta através de manchas vermelhas na pele, causada por exposição repetida e prolongada à radiação infravermelha, calor em temperatura de até 45°C. Geralmente assintomática mas que pode ser acompanhada de ardência e leve coceira . Sua principal característica são hiperpigmentação (manhas escuras) reticuladas, descamação fina, atrofia epidérmica e telangiectasias (vasos finos).

 

Se a lesão pelo calor for de longa duração, pode haver queimadura, atrofia, alterações de pigmentação, ceratoses e até mesmo o surgimento de carcinoma de pele.

 

Ficar muito tempo com o calor da máquina no seu colo também pode causar infertilidade masculina.
Segundo um estudo de especialistas em urologista da State University of New York, publicado pela revista Fertility and Sterility, o uso do notebook no colo causa um super aquecimento dos testículos e prejudica a fertilidade do homem.

No estudo, os médicos usaram termômetros para medir a temperatura dos testículos de 29 jovens que usavam notebooks apoiados sobre os joelhos. O resultado foi que, mesmo com um suporte sob o computador, o calor da máquina atrapalhava a capacidade de reprodução masculina.

Pela natureza do homem, a posição dos testículos faz com que essa região do corpo esteja sempre alguns graus mais frios que o restante do organismo, pois uma temperatura mais baixa é necessária para a produção de esperma.

A pesquisa mostrou que aquecer os testículos em mais de um grau é o suficiente para danificar os espermatozoides e reduzir a capacidade reprodutiva masculina.

 

 

 

O Conforto é uma coisa, mas melhorar o conforto é ainda melhor. Porque não utilizar seu notebook sob um suporte específico e planejado para ele? Notebooks foram feitos para serem usados sob superfícies planas, permitindo a ventilação do ar em torno de sua superfície, resfriando assim sua bateria e seus equipamentos internos. Uma vez trancada essas entradas de ar, esta ventilação pode parar, pois você está apoiado ao colo, a uma almofada, travesseiro, cobertor entre outros. Isso acaba superaquecendo a máquina e trazendo prejuízos aos componentes internos, peças e a bateria do notebook.

Quando estiver nessas situações, experimente colocar a mão em baixo do notebook ou perto da bateria e perceba o quão mal está fazendo para a sua máquina.

O ideal seria a NÃO UTILIZAÇÃO ou a utilização com equipamentos de resfriamento (como os que contêm uma ventoinha com conexão USB) ou aqueles que proporcionam maior distância entre a CPU e a pele. Tanto pela saúde da pele quanto pelo adequado resfriamento do computador, pois seu superaquecimento pode levar a danos no equipamento.

 

Como identificar e prevenir o câncer de pele

 

 

pele

Quase todo mundo quer aproveitar um solzinho, as férias escolares para ir à praia nesse inverno carioca, e é então que lembramos de comprar um protetor solar…. Mas a verdade é que essa preocupação deveria ser diária,como escovar os dentes para evitar o câncer de pele.

O que é Câncer de pele?

O câncer da pele é o tipo de tumor mais incidente na população – cerca de 25% dos cânceres do corpo humano são de pele. O câncer de pele é definido pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Qualquer célula que compõe a pele pode originar um câncer, logo existem diversos tipos de câncer de pele. O dermatologista está na linha de frente na prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento do problema.

 

Os cânceres de pele podem ser divididos em câncer de pele não melanoma e câncer de pele melanoma. Dentre os cânceres não melanoma, há o Carcinoma basocelular(CBC) que é o mais frequente e menos agressivo, e o Carcinoma espinocelular ou epidermoide (CEC), mais agressivo e de crescimento mais rápido que o carcinoma basocelular. Aproximadamente 80% dos cânceres de pele não melanoma são CBC e 20% são CEC. Já o melanoma cutâneo, mais perigoso dos tumores de pele, tem a capacidade invadir qualquer órgão e espalhar pelo corpo. O Melanoma cutâneo tem incidência bem inferior aos outros tipos de câncer de pele, mas sua incidência está aumentando no mundo inteiro.

Tipos

Os cânceres são separados conforme as estruturas do corpo que eles acometem:

Carcinoma basocelular

O carcinoma basocelular é o tipo de câncer de pele mais comum, constituindo 70% dos casos – mas, felizmente, é o tipo menos agressivo. Ele leva esse nome por ser um tumor constituído de células basais, comuns da pele. Essas células começam a se multiplicar de forma desordenada, dando origem ao tumor. O carcinoma basocelular apresenta crescimento muito lento, que dificilmente invade outros tecidos e causa metástase. Esse câncer se parece com uma protuberância (nódulo) e é encontrado frequentemente nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol. O nariz é a localização mais frequente (70% dos casos), mas também pode ocorrer na orelha, canto interno do olho e outras partes da face. Quando o tumor é retirado precocemente, as chances de cura são altas.

Características:

  • Tem aparência perolada, como se fosse recoberto de cera
  • Pode ser branca, rosa claro, bege ou marrom
  • Sangra com facilidade
  • Se parece com uma ferida que não cicatriza
  • Pode formar crosta e vazar algum líquido.

Carcinoma espinocelular

O carcinoma espinocelular é o segundo tipo mais comum de câncer de pele, sendo responsável por cerca de 20% dos tumores cutâneos não melanoma. Frequentemente, o carcinoma espinocelular cresce nas áreas mais expostas ao sol, como couro cabeludo, orelha, pescoço e dorso das mãos, sendo mais predominante em pacientes a partir da sexta ou sétima década de vida. É comum na boca e pode ocorrer também nas membranas mucosas e genitais. Ele apresenta como uma mancha ou caroço (nódulo).  O carcinoma espinocelular se forma a partir das células epiteliais (ou células escamosas) e do tegumento (todas as camadas da pele e mucosa), ocorrendo em todas as etnias e com maior frequência no sexo masculino. Sua evolução é mais agressiva e pode atingir outros órgãos, caso não seja retirado com rapidez. Ele apresenta maior capacidade de metástase do que o carcinoma basocelular.

Características:

  • Mostra sinais de dano solar na pele, como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade
  • Tem cor avermelhada
  • Tem aparência mais endurecida, com descamação e crostas no local, podendo vazar algum líquido
  • Tem crescimento rápido (em geral meses)
  • Se parece com uma ferida que não cicatriza.

Melanoma

O melanoma é tumor maligno originário dos melanócitos (células que produzem pigmento) e ocorre em partes como       pele, olhos, nas orelhas, no trato gastrointestinal, nas membranas mucosas e genitais. As áreas mais comuns são o dorso para os homens e os braços e pernas para as mulheres. Um dos tumores mais perigosos, o melanoma tem a capacidade de invadir qualquer órgão, criando metástases, inclusive cérebro e coração. Portanto, é um câncer com grande letalidade. O melanoma cutâneo tem incidência bem inferior aos outros tipos de câncer de pele, mas sua incidência está aumentando no mundo inteiro. Há diversos tipos clínicos de melanoma, como o melanoma nodular, melanoma lentigioso acral, melanoma maligno disseminado e melanoma maligno lentigo.

  • Uma mudança em uma mancha ou pinta existente
  • O desenvolvimento de uma nova mancha ou pinta bem pigmentada ou de aparência incomum em sua pele
  • Outras mudanças suspeitas podem incluir coceira, comichão, sangramento e a não cicatrização da área.

Outros

Há ainda outros tipos de câncer de pele mais raros que atingem outras células, como:

  • Tumor de células de Merkel
  • Sarcoma de Kaposi
  • Linfoma de cutâneo de células T (câncer do sistema linfático que pode atacar a pele)
  • Carcinoma sebáceo (surge nas glândulas sebáceas)
  • Carcinoma anexial microcístico (tumor das glândulas sudoríparas).

Fatores de risco

O câncer de pele tem como principais fatores de risco:

Exposição solar

Pessoas que tomaram muito sol ao longo da vida sem proteção adequada têm um risco aumentado para câncer de pele. Isso porque a exposição solar desprotegida agride a pele, causando alterações celulares que podem levar ao câncer. Quanto mais queimaduras solares a pessoa sofreu durante a vida, maior é o risco dela ter um câncer de pele.

Idade e sexo

O câncer de pele incide preferencialmente na idade adulta, a partir da quinta década de vida, uma vez que quanto mais avançada a idade maior é o tempo de exposição solar daquela pele. Também é um câncer que atinge homens com mais frequência do que mulheres.

Características da pele

Pessoas com a pele, cabelos e olhos claros têm mais chances de sofrer câncer de pele, assim como aquelas que têm albinismo ou sardas pelo corpo. Uma pele que sempre se queima e nunca bronzeia quando exposta ao sol também corre mais risco. Aqueles que têm muitas (pintas) espalhadas pelo corpo também devem ficar atentos a qualquer mudança, como aparecimento de novas pintas ou alterações na cor e formato daquelas que já existem. Pessoas com pintas ou manchas de tamanhos grandes também devem ficar atentas.

Histórico familiar

O câncer de pele é mais comum em pessoas que têm antecedentes familiares da doença. Nesses casos, principalmente se associado a outros fatores de risco, o rastreamento com o dermatologista deve ser mais intenso.

Histórico pessoal

Pessoas que já tiveram um câncer de pele ou uma lesão pré-cancerosa anteriormente têm mais chances de sofrer com o tumor. Caso a pessoa já tenha sido tratada para um determinado tipo de câncer de pele e ele retorna, o processo é chamado de recidiva.

Imunidade enfraquecida

Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido têm um risco aumentado de câncer de pele. Isso inclui as pessoas que têm a leucemia ou linfoma, pacientes que tomam medicamentos que suprimem o sistema imunológico, ou então aqueles que foram submetidos a transplantes de órgãos.

Sintomas de Câncer de pele

O câncer de pele varia muito na aparência. Alguns podem mostrar todas as alterações citadas, enquanto outros podem ter apenas uma ou duas características incomuns. Por isso, como regra geral, qualquer novo sinal na pele ou mudança em uma pinta/mancha que já existia deve servir de alerta para procurar um dermatologista. É importante procurar um médico sempre que notar uma nova lesão, ou quando uma lesão antiga tiver algum tipo de modificação. Existe uma regra didática para os pacientes, chamada ABCDE, cujo objetivo é reconhecer um câncer de pele em seu estágio inicial:

  • Assimetria: imagine uma divisão no meio da pinta e verifique se os dois lados são iguais. Se apresentarem diferenças deve ser investigado
  • Bordas irregulares: verifique se a borda está irregular, serrilhada, não uniforme
  • Cor: verificar se há várias cores misturadas em uma mesma pinta ou mancha
  • Diâmetro: veja se a pinta ou mancha está crescendo progressivamente
  • Evolução: se a mancha tiver mudanças de cor, tamanho ou forma.

Prevenção

Cuidado com a exposição solar

É extremamente importante evitar a exposição solar sem proteção adequada para prevenir o câncer de pele. Para isso, é necessário adotar uma série de hábitos:

  • Usar filtro solar FPS no mínimo 30, diariamente. Reaplique-o pelo menos mais duas vezes no dia e espere pelo menos 30 minutos após a aplicação para se expor ao sol
  • Procure evitar os momentos de maior insolação do dia (entre 10h e 16h) e fique na sombra o máximo que você puder. O sol emite vários tipos de radiação, sendo os tipos UVA e UVB os mais conhecidos. Os raios UVB são os mais prejudiciais, responsáveis por aquela pele avermelhada, que fica ardendo, e sua concentração é maior nos horários centrais do dia, quando o sol está mais forte. Já os raios UVA são aqueles que deixam a pele bronzeada e oferecem menos risco
  • Além do protetor solar, use protetores físicos, como chapéus e camisetas

Conheça sua pele

Examinar sua pele periodicamente é uma maneira simples e fácil de detectar precocemente o câncer de pele. Com a ajuda de um espelho, o paciente pode enxergar áreas que raramente consegue visualizar. É importante observar se há manchas que coçam, descamam ou sangram e que não conseguem cicatrizar, além de perceber se há pintas que mudaram de tamanho, forma ou cor. O diagnóstico precoce é muito importante, já que a maioria dos casos detectados no início apresenta bons índices de cura.

Vá ao dermatologista

É importante que as pessoas com fatores de risco sejam acompanhadas por um dermatologista.

Quando for ao especialista você deve dizer a ele quais são as pintas que mais te preocupam. Ele fará uma análise em todos os sinais da sua pele usando um dermatoscópio (aparelho portátil que funciona como uma lente de aumento). Caso ele encontre uma lesão suspeita, poderá coletar um pouco de tecido para pedir uma biópsia ou então encaminhará você para um exame de dermatoscopia digital. Se o dermatologista não encontrar nada suspeito, você deverá continuar fazendo o acompanhamento anualmente, principalmente se tiver algum fator de risco.

O dermatologista provavelmente fará uma série de perguntas. Estar pronto para respondê-las pode otimizar a consulta e sobrará tempo para você tirar outras dúvidas. O médico pode perguntar:

  • Quando você começou a notar este crescimento da pele ou lesão?
  • Tem crescido significativamente desde que você o encontrou pela primeira vez?
  • É uma lesão dolorosa?
  • Você tem outros crescimentos ou lesões parecidas?
  • Você já teve um câncer de pele anteriormente?
  • Você foi muito exposto ao sol quando era criança?
  • Você se expõe muito ao sol agora?
  • Você está tomando ou já tomou algum medicamento?
  • Alguma vez você já recebeu radioterapia para outra condição médica?
  • Você já tomou medicamentos que afetam o sistema imunológico?
  • Há condições médicas significantes para as quais você foi tratado para, inclusive na sua infância?
  • Você fuma ou já fumou? Por quanto tempo?
  • Você toma precauções para se manter seguro do sol, tais como evitar horários de picos e usar protetor solar?
  • Você examina sua própria pele com que frequência?.

Tratamento de Câncer de pele

O tratamento mais indicado para o câncer de pele é a cirurgia para retirada do tumor. O dermatologista irá acompanhar o local de onde o câncer foi retirado, principalmente a pele no entorno, e cuidar para que o tumor tenha sido completamente removido e tratado.

Entretanto, algumas pessoas podem não ter indicação para cirurgia – no geral idosos com alguma comorbidade ou pessoas acamadas, que tem dificuldade de locomoção. Há outras situações em que a cirurgia somente pode não ser suficiente para a retirada total do tumor, ou que o comportamento deste possa pedir outras medidas. Nesses casos, o médico pode indicar outros tratamentos para erradicação do câncer de pele, que variam conforme o tipo.

 

Vamos torcer e relaxar nessa Copa

 

O Brasil se agita a cada dia com a proximidade da Copa que irá mobilizar o país. Assim como os jogadores, os torcedores também querem estar preparados para a grande celebração do futebol, com um incrível Spa na sua casa.
Então junte seus amigos para ver os jogos do Brasil na Copa do Mundo e surpreenda a galera com uma relaxante massagem para tirar as tensões dos lances polêmicos ou comemorar a vitoria.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, pessoas comendo, comida e área interna

 

E já que é pra torcer, então torçam, mas torçam muuuito! Porque a melhor novidade vem agora: a cada vitória do Brasil durante o mundial de futebol vale 25% de desconto nos serviços contratados .
É isso mesmo! Então comecem a torcer e aproveitem a promoção, que dura a Copa do Mundo, enquanto a seleção do Brasil estiver na disputa.

Dicas de postura correta no dia a dia

 

 

A manutenção de uma postura adequada reflete o nosso estado de espírito e ajuda a evitar desconfortos relacionados a coluna, músculos, articulações e respiração.

A causa para esse desconforto pode estar em certos detalhes do dia-a-dia, mais especificamente na maneira errada de executar tarefas comuns como usar o computador, passar roupas, carregar algum peso ou dirigir

Para tornar nossa rotina menos cansativa e dolorosa, é preciso adotar uma postura correta para prevenir lesões.

Não é tão difícil manter uma postura adequada, basta observar algumas dicas em relação aos cuidados com o desenvolvimento das atividades do dia a dia no trabalho ou em casa.

 

Pegar peso ou uma criança do chão

Para manter sua coluna alinhada, flexione os joelhos até que um deles toque o chão, e mantenha sua coluna ereta. Quando for levantar o peso, inicie com os joelhos flexionados e com o corpo próximo ao objeto que deve ser erguido. Faça força com as pernas, e não com a coluna, para levantá-lo.

Levantar Peso

Ao se elevar um peso acima da altura da cabeça deve-se apoiar o peso no corpo e subir em uma escada ou banquinho para depositá-lo adequadamente. Ao erguer um peso deve-se abaixar flexionando os joelhos até em baixo sem curvar a coluna, levantar-se transferindo a carga para os músculos das pernas que são mais fortes do que os da coluna, caso seja possível coloque o objeto em um carrinho e empurre.

Usar o Celular

Olhe o celular sem dobrar o pescoço para baixo. Para isso, levante a tela do aparelho até o nível dos olhos, mas cuidado para não tensionar demais os músculos do braço.

Escovar os dentes ou lavar louça

Flexione um joelho e alterne com o outro (você pode usar, ainda, um apoio no pé), e mantenha sua coluna o mais ereta possível. O ideal é que a pia esteja na altura do seu umbigo

Amarrar ou colocar seu calçado

Não incline o corpo até o chão, sente-se e traga o pé até o joelho  ou em um apoio mais baixo, cuidando para sua coluna se manter alinhada. Evite fazer uma flexão exagerada da coluna.

Ao dormir

Na hora de dormir também são necessários cuidados como escolher um bom colchão semi-rígido ou de espuma para distribuir bem o peso do corpo, um bom travesseiro e adotar algumas posturas corretas na cama. Se você costuma dormir de barriga para cima utilize um travesseiro em baixo dos joelhos, ao dormir de lado, um travesseiro entre as pernas que devem estar dobradas. Dormir de bruços não é recomendado, mas se você não consegue de outro jeito utilize um travesseiro embaixo da barriga e não da cabeça, diminuindo a curvatura lombar.

Ao Levantar da cama

Evite fazer flexão do tronco, pois você prejudicará sua coluna lombar, causando grande tensão sobre ela. Procure deitar de lado e depois sente-se na cama com a ajuda dos braços. Assim, sua coluna não sofrerá sobrecarga alguma

Passar roupas

Utilize uma base para apoiar os pés e troque-os quando a posição começar a cansar, isso manterá sua coluna reta. Cuide a altura da mesa de passar, tenha cuidado para não ser muito baixa, pois isso aumenta a curva da coluna durante o serviço

Varrer o chão

Use uma vassoura cujo cabo seja proporcional à sua altura, assim você não terá de se inclinar para frente. Deixe os pés afastados e as costas o mais reta possível. Faça os movimentos de varrida com o corpo inteiro, em vez de só usar os braços ou rotacionar o tronco. Para limpar embaixo de móveis, agache sentando-se sobre os pés e contraia o abdômen, levando a vassoura para frente e para trás sem se debruçar

Dirigir

Coloque uma almofada sobre o assento para dar suporte à lombar e evitar dores musculares. Alinhe os joelhos com os quadris e apoie o torso contra o encosto do banco, endireitando a coluna ao máximo. Os pés devem alcançar os pedais de forma que os joelhos fiquem levemente flexionados. A distância do volante também permite a livre movimentação dos braços e uma leve dobra dos cotovelos.

Ao sentar

Sentar corretamente também é muito importante para uma boa postura. Procure manter os pés apoiados no chão, coxas tocando suavemente maior área possível do assento, evite cruzar as pernas e deixe-as ligeiramente afastadas, coluna ereta de forma a preservar suas curvas naturais, encoste as costas completamente no sofá ou na cadeira, evitando esparramar-se. Manter a coluna ereta é sempre melhor do que deixá-la inclinada em qualquer situação. Adotar uma postura correta para sentar evita dor nas costas e sérias lesões na coluna vertebral. Quando se senta da maneira apropriada há uma distribuição uniforme das pressões sobre os discos intervertebrais e os ligamentos e os músculos trabalham em harmonia, evitando desgastes desnecessários.

Ao trabalhar

No trabalho também é importante adotar posturas menos prejudiciais no dia a dia. Os braços devem ficar pendidos ao longo do corpo ou os antebraços apoiados na mesa de trabalho. Evite torções de corpo inteiro, levante-se ou use uma cadeira apropriada que gire com facilidade para pegar algo, falar com alguém ou jogar papel no lixo. Caso trabalhe com computador, procure regular a tela de modo que a borda superior fique na altura do olhar para o horizonte, mantenha o queixo paralelo ao chão. Para ler evite ao máximo ter que baixar a cabeça, se for preciso adquira um suporte de livros. A cabeça pesa em média 5 Kg e se baixar para ler a coluna terá que suportar um peso que pode chegar a 13 Kg, podendo provocar dor de cabeça, nas costas, nos ombros e até hérnia de disco.

A boa saúde da coluna depende das posturas adotadas no dia a dia. A prática de exercícios adequados e o combate ao excesso de peso também são de grande importância.

Quando o se mantém a boa postura há uma distribuição uniforme das pressões sobre os discos intervertebrais, os ligamentos e os músculos trabalham harmoniosamente, evitando um desgaste de todas as estruturas que sustentam a coluna.

Caso ache necessário procure orientação de seu médico ou fisioterapeuta, pois o profissional irá orientá-lo a organizar seu corpo para suas necessidades diárias. Caso necessário o encaminhamento para algum tratamento especifico para reequilíbrio muscular e articular

Escalda pés: a forma mais prática de renovar as energias

A terapia do escalda-pés está na lista dos mimos que fazem a diferença para renovar as energias, dar aquela esquentada no inverno, promover a auto estima e ainda curar uma dor!

Nossos pés merecem cuidados especiais para manter a saúde, o bem-estar, bom humor e a boa aparência. Os pés, responsáveis por nosso caminhar, nem sempre recebem a atenção necessária e acabam sendo esquecidos. Aliás, se observarmos bem, há dias que nem prestamos atenção a partir dos joelhos para baixo. Por isso, tudo que puder fazer por eles, faça!

O escalda pés é uma cultura milenar, praticada desde a Grécia e Roma Antiga, nos banhos públicos, que promoviam encontros sobre temas políticos e sociais. Além de serem um ritual de purificação e conexão com a essência do corpo e da alma, o escalda pés elimina toxinas através da pele. É indicado para tratar stress, nervosismo, micoses, dores nas pernas, cansaço, frieiras, problemas de circulação, calos, gripes, resfriados, insônia e muitos outros males. São muitas as flores e ervas que podem servir de matéria-prima, basta escolher a que mais te agrada ou corresponde com o benefício que você busca, como camomila, lavanda, alecrim, erva doce, entre outras.

Aí vai uma receita infalível para depois de um dia exaustivo, pés doloridos e pernas pesadas.

Comece arrumando seu quarto para o repouso: aparelhos (TV, som, rádio) desligados, penumbra, cortinas fechadas, o máximo de silêncio e o mínimo de luz. Se gostar e se puder, escute musica enquanto prepara tudo e até acabar o escalda pés; mas precisa ser musica relaxante. Evite TV e rádio com noticiários e também nada de ler.

Material:

– 2 colheres de sopa de sal amargo.

– 1 colher de sal grosso

– 5 saches de chá de camomila

– 3 rodelas de limão

– 10 gotas de extrato de própolis

– 1 jarra com água bem quente se desejar intensificar o tempo.

– 1 jarra com água fria.

– 1 vasilha tipo caneca ou jarra pequena para auxiliar a jogar água também a partir dos joelhos.

– 1 toalha macia

– Creme hidratante especial para os pés.

– Um par de meias de algodão.

Dicas:

Deixe o ambiente preparado para facilitar a terapia. Tenha todos os ingredientes a mão, a chaleira com a água quente e a jarra com a água fria.

Temperatura adequada:  37ºC (verão) a 38ºC (inverno). Importante: verifique a temperatura da água com o auxílio de um termômetro, evitando queimaduras e respeite a sensibilidade da sua pele.

A temperatura superior a 37ºC é contra indicada para crianças, Gestantes, hipertensão, hipotensão, diabetes, problemas cardíacos e peles altamente sensíveis.

Use uma bacia funda ou balde largo para que seus pés fiquem confortáveis. Coloque no fundo da bacia pedras roladas de quartzos verdes e uma turmalina negra.

Verifique a temperatura e coloque todos os ingredientes. Mergulhe os pés com cuidado e relaxe de 15 a 20 minutos. De quando em quando, adicione mais água quente

Com auxílio de um recipiente pequeno, despeje um pouco da água quente da bacia a partir dos joelhos. Passe a planta dos pés sobre as pedras para massagear a região.

Termine jogando a água fria a partir dos joelhos. Seque bem os pés, dedos e unhas. Massageie os pés com um creme hidratante apropriado para a região. Vista as meias e deite-se.

Importante Saber:

Sal amargo e o sal grosso são anti-sépticos e excelentes para eliminar dores e relaxar.

O extrato de própolis é anti-séptico, fungicida e anti-inflamatório.

A camomila é relaxante, alivia dores e também é antiinflamatória.

O limão possui ação clareadora de manchas e atuará nas manchas que são causadas pelos calçados.

As pedras de quartzos verdes facilitam a massagem na planta dos pés trazem energia de cura e bem-estar.

A turmalina negra emite delicadamente raios infravermelhos que auxiliam a tratar e desinflamar as regiões com danos por calçados apertados e outros ferimentos nos pés.

Ideias criativas para comemorar o Dia das Mães

Faltam apenas 5 dias para o dia das mães, por isso trouxemos  dicas para que não pensou nos detalhes da comemoração e nos presentinhos.

Para celebrar esse dia de maneira criativa e aproveite para curtir a mulher incrível que faz parte da sua vida

Cesta de Presentes

pois você perderá o prazer de pensar em cada coisinha

Crie sua própria cesta de presentes | Ao invés de investir em cestas prontas (que além de custar uma fortuna, você perde o prazer de pensar em cada coisinha que ela gosta), compre os presentes separadamente e faça uma cesta customizada, a sua cesta ficará muito mais especial e pessoal para alegrar o dia da sua mãe

Leve o Café da Manhã Na Cama

Geralmente, as mães estão acostumadas a servir, não é mesmo? Não acha que seria uma delícia ela acordar e se deparar com uma bela mesa de café da manhã?

Prepare um café da manhã diferente (com panquecas e waffles, por exemplo) e surpreenda a sua mãe levando todas as comidinhas que fez em uma bandeja. Vale enfeitar o apoio com flores, frases, corações, Cartões… Use a imaginação!

Brunch

Prepare um brunch para ela | O brunch é um café da manhã reforçado (em inglês, a sigla é a junção de breakfast e lunch, ou seja, café da manhã e almoço).Ele conta com uma enorme variedade de alimentos, desde pães, frios e tortas salgadas, até bolos, doces e até bebidas alcoólicas. Ótima opção para comemorações especiais como o dia das mães.

Picnique no parque

Convide-a para um piquenique | Você pode aproveitar as comidinhas do brunch e ir comer em uma praça ou um parque bem bonito! Leve uma toalha e alguns enfeites para deixar a refeição ainda mais especial.

 Spa

Leve um Spa para casa, não há nada melhor do que aproveitar esse dia especial para relaxar, esquecer dos problemas e cuidar de si mesma.

Ao mesmo tempo que você e sua família desfrutam de agradáveis momentos de confraternização no conforto de sua casa, também recebem tratamentos que proporcionam beleza e relaxamento.

Entre em contato com o Viva Melhor e reserve a data para uma comemoração tranquila e intimista.

Cartões

Para muitas mães o que menos importa é o presente, mas o cartão, ahh esse não pode faltar.

Liste todos os motivos pelos quais você a ama.. Apesar de simples, esse presente é, com certeza, um dos mais carinhosos e amorosos. Certamente fará sua mãe chorar de emoção.

 

Prepare um Bolo

Um bolo beeem gostoso também seria um belo presente.

Você não precisa nem ser tão prendada para fazer um bolo lindo e delicioso, acredite!

Pesquise uma receita especial e asse em uma forma de coração.! Simples e fofo

Ou Compre uma massa pronta, capriche na calda e enfeite com laços, docinhos… Simples e fofo

Você ainda pode enfeitar o simples bolinho com flores. Fica um charme!

 Buque-com-fotos-e-flores

Monte um buquê com fotos da família | Incremente o buquê de flores com fotos de sua mãe em momentos especiais, com pessoas queridas. Além de bonito, o arranjo também será um presente carinhoso.

Vaso de Flores

Monte um vaso com as flores favoritas dela | Surpreenda sua mãe com um buquê bem grande, cheio de suas flores favoritas. Ela vai adorar!

 

Feito à mão

Escolha um presente handmade… Aproveite a ocasião para soltar a imaginação e colocar a mão na massa. Está com pouco dinheiro para gastar? Faça um presente! Sua mãe vai adorar o cuidado e o carinho. Capriche no embrulho, personalize, customize e deixe a imaginação rolar solta.

10 Faça o almoço

Faça um almoço especial para ela…Reúna sua família para a preparação de um almoço especial. Deixe sua mãe longe da cozinha, aproveitando para fazer surpresa sobre a refeição e preparar uma mesa bem bonita.

Cuidados com os riscos de infecção urinária

Infecção urinária é a presença anormal de microrganismos em alguma região do trato urinário.

O problema é causado geralmente pela presença das bactérias do trato gastrointestinal que migram por via ascendente da região perineal até a bexiga, podendo causar dores abdominais e na região do umbigo, além de ardência, odor fétido na urina e vontade frequente de urinar, porém com pouco volume.

Essa doença possui dois tipos: a cistite e a pielonefrite. A cistite é quando a infecção afeta a bexiga, enquanto a pielonefrite afeta o rim. Essa última possui sintomas mais severos.

A doença, que possui incidência de 80% a 90% em mulheres, é mais prevalente na idade reprodutiva.

Alguns fatores poderão contribuir para que a mulher tenha infecção urinária:

Anatomia feminina – A uretra da mulher é curta (de quatro a cinco centímetros) e próxima à região onde as bactérias costumam ficar. Esse curto caminho favorece que as bactérias cheguem à bexiga.

Menopausa – Nesse período da vida da mulher, a diminuição do estrogênio tem como uma de suas consequências a predisposição à infecção urinaria, isso porque altera a flora vaginal, a qualidade do tecido da vagina e da uretra, deixando a entrada das bactérias na região mais fácil e o ambiente mais propício para a colonização.

Relações sexuais – Por mais convencional que seja o ato sexual, ele é um fator de risco. Tanto é verdade que a “cistite da lua de mel”, conhecida popularmente, é a infecção urinaria que pode acontecer depois da relação sexual, já que o pênis pode ajudar a levar bactérias para dentro da vagina.

Hereditário – Se há um histórico materno de infecções urinárias frequentes, é possível que a filha tenha alguns episódios do problema durante a vida também.

Incontinência  – Os idosos, devido à incontinência urinaria, precisam usar as fraldas geriátricas com frequência. A fralda é abafada, úmida, se tiver com urina, esse ambiente é favorável para o aumento das bactérias na região vaginal. Além disso, o idoso tem mais predisposição ao problema já que a imunidade pode estar mais baixa com o avanço da idade.

Outros maus hábitos como beber pouca água, sentir vontade de urinar e não ir ao banheiro e falta de cuidados com a higiene pessoal também podem ser uma porta aberta para o problema.

 

Se você já teve uma crise de infecção urinária ou, só de ouvir a descrição dos sintomas, já quer evitar que o incômodo chegue até você, duas medidas simples podem ajudar:

  1. Beba bastante água diariamente e não deixe de ir ao banheiro quando sentir vontade de urinar. A ingestão de líquidos faz você ir mais vez ao banheiro e assim você vai evitar que a bactéria permaneça mais tempo dentro do organismo.

  1. Evite usar ainda as duchas vaginas e procure sempre quando for ao banheiro, limpar a região do períneo com o papel higiênico no sentido frente para trás. Do contrário poderá trazer as bactérias que estão na região intestinal para dentro da vagina causando a infecção da mesma forma. O sentido da ducha também é sempre de cima para baixo.
  2. Urinar logo depois da relação sexual também pode ajudar aquelas pacientes com cistite de repetição. O xixi lava a uretra ajudando a eliminar bactérias que possam ter entrado durante o ato.

TRATAMENTOS E CUIDADOS

Para a infecção urinária do tipo cistite é possível o tratamento com antibiótico de dose única, de curta duração (três dias) ou de longa duração (sete a dez dias). Já o do tipo pielonefrite, a indicação é o uso do medicamento de longa duração.

A idade e o modo de vida da paciente devem ser levados em consideração para a escolha do tratamento.

Problemas de pele causados pelo estresse

Não obstante os danos provocados por raios UV, vento e poluição, a pele ainda enfrenta problemas relacionados às emoções, principalmente o estresse, que interferem no bom funcionamento do organismo e deixam a pele muito mais susceptível a ataques externos.

O estresse aumenta a produção natural dos corticoides, facilitando a atrofia da pele e a perda de colágeno, o que causa também um déficit na circulação, acelerando o envelhecimento. Com isso, há uma queda na imunidade e o corpo fica mais vulnerável a infecções e outros problemas.

Quando o estresse faz parte da rotina, a pele é uma das mais afetadas. A tensão provoca alterações hormonais diversas no corpo e libera algumas substâncias na corrente sanguínea, podendo surgir descamações, áreas avermelhadas e ressecadas, olheiras e pele sem brilho. Peles oleosas também ficam com os poros mais dilatados e a derme mais grossa.

Conheça outros problemas da pele estressada e veja dicas para amenizá-los, além – é claro – de combater o estresse.

Cravos e espinhas: São muito mais comuns na adolescência, mas podem surgir na fase adulta por alguns fatores, incluindo o excesso de tensão. Pois o estresse aumenta a produção das glândulas sebáceas e deixa a pele mais oleosa, favorecendo o surgimento da acne

A primeira recomendação dos dermatologistas é não cutucar esses cravinhos,  pois os micro-organismos presentes nas unhas podem causar um processo inflamatório na acne, piorando o estado da pele e aumentando as chances de virar uma cicatriz. Em vez disso, lave o rosto duas vezes por dia com sabonete neutro, use apenas produtos indicados por seu médico para a sua pele e evite abusar de doces, frituras e gorduras, que aumentam a oleosidade da pele.

Alergias: O estresse age nas células do tecido conjuntivo associadas às reações alérgicas, chamadas mastócitos, isso, aumenta a coceira.

Para evitar que a alergia de pele piore: Aplique uma camada espessa de hidratante com filtro solar na área afetada para evitar manchas; Lave a pele apenas com água fria enquanto houver alergia; e evite coçar, para não aumentar a lesão;

Dermatite Seborreica: Essa doença provoca lesões avermelhadas e que descamam a pele – sobretudo o couro cabeludo – e é causada por um fundo chamado pityrosporum ovale, que se alimenta do sebo produzido pelas glândulas da pele. Os tratamentos costumam envolver o uso de xampus que combatem oleosidade, caspa ou fungos; loções para o controle da inflamação e das caspas e até mesmo medicações de uso oral que venham a controlar a oleosidade. Além disso, é bom expor a pele ao sol (com filtro solar e fora do período entre as 10h e 16h), pois os raios solares ajudam a amenizar o problema.

Furúnculo: Essa infecção é muito comum em regiões com dobras ou pelos, como virilha e bumbum. O furúnculo se transforma em um nódulo endurecido, vermelho e bem dolorido e, se não for tratado, pode virar uma ferida com pus.  Além do tratamento antibiótico, o furúnculo precisa ser drenado por um especialista.

Herpes Esse problema é causado por um vírus do próprio organismo e desencadeado por fatores como estresse, sol e baixa imunidade. Feridas em formato de bolhas aparecem no corpo – principalmente nos lábios e nos genitais. É preciso iniciar uma medicação oral para evitar o aumento de herpes, além de aplicar creme tópico para diminuir a transmissão.

Micose: É uma infecção é causada por fungos que se proliferam em ambientes úmidos, fechados e quentes. Ela é um dos sinais de que o sistema imunológico está deficiente

Para conter esse problema, seque o local após o banho todos os dias e use antifúngicos orais e tópicos (pomadas) indicados por um dermatologista.

Rosácea: Caracterizada por uma vermelhidão no rosto, a rosácea também pode apresentar nódulos, pus, inchaços e vasinhos. Tensão, ansiedade, estresse são fatores desencadeantes e o quadro pode piorar com o consumo excessivo de álcool e exposição solar. Dependendo do grau de rosácea, é necessário realizar tratamento medicamentoso.

Psoríase: Ela é uma doença inflamatória crônica, não contagiosa e caracterizada por lesões avermelhadas e que descamam. A psoríase costuma aparecer no couro cabeludo, nos cotovelos e nos joelhos. Além de controlar o estresse – que é um agravante do quadro -, é importante tomar sol e hidratar a pele de preferência com hidratantes sem ureia na formulação e sem perfume

Olheiras: As bolsas e manchas escuras embaixo dos olhos são decorrentes, principalmente, de noites mal dormidas. Um bom corretivo ajuda a disfarçar, mas, se as olheiras forem permanentes, a solução é procurar um dermatologista para tratar da forma correta.  Os cremes mais indicados para amenizar as olheiras são à base de ácido tioglicólico ou vitamina K. A vitamina C também ajuda, tanto como antioxidante, quanto como clareador. “É importante também usar filtro solar, pois o acúmulo de melanina pode piorar a aparência da olheira.

Cuidados com a pele no Outono

O outono chegou e aos poucos é possível sentir a mudança do clima. O calor intenso dá lugar a temperaturas mais frias que variam conforme a região do país. A intensidade de raios solares mais amena no outono atinge a pele de forma menos agressiva e isso favorece os tratamentos de pele.

Mesmo que a temperatura mais amena do outono seja boa para realizar tratamentos de pele, é preciso manter cuidados que mesclem a proteção contra raios solares, ventos frios e baixa umidade.

Aqui vão algumas dicas para uma pele de pêssego nesse verão :

CORPO:

Não tome banhos demorados com a temperatura da água muito alta. Prefira a água morna ou fria e não estenda o banho por mais de 10 minutos.

Enxugue a pele com cuidado. Após o banho, passe a toalha levemente pelo corpo sem a esfregar.

Utilize hidratantes ou óleos corporais logo após o banho e com a pele ainda úmida, isso potencializará o poder do cosmético. Para peles mais ressecadas, prefira cremes e pomadas mais concentradas com ingredientes que favoreçam a hidratação profunda.

Continue utilizando o protetor solar diariamente e sempre que for se expor ao sol.

ROSTO:

A pele da face é a que mais chama a atenção. Só a maquiagem não vai proteger seu rosto, até porque, ela pode ressecá-lo ainda mais. O rosto também precisa de hidratação e, mesmo para quem tem pele oleosa, hidratar essa parte do corpo é importante, já que a produção de óleo diminui com o clima seco, típico do outono.

Peles maduras e naturalmente secas devem ser higienizadas com sabonetes suaves, para peles sensíveis e com poder hidratante.

Faça a limpeza cutânea com produtos indicados para o seu tipo de pele.

Não utilize hidratantes muito concentrados no rosto para evitar a oleosidade.

Use demaquilantes à base de água termal e sem álcool.

A dica é se hidratar de dentro para fora, ingerindo muita água. Especialistas indicam a ingestão de, pelo menos, dois litros de água ao dia, pois este é o melhor hidrante natural para todo o corpo.

LÁBIOS:

A boca também chama atenção na harmonia do rosto. Quando ela se resseca, começa a descamar e, em casos mais críticos, podem até sangrar. Vale a pena investir em produtos voltados para a hidratação da área, tipo os  lip balms e reparadores de barreira labial para conferir uma proteção extra.

MÃOS:

A mudança de temperatura também atinge as mãos, que, como todo o corpo, tendem a se ressacar. Cremes à base de glicerina são os mais indicados para a hidratação das mãos durante o outono e é recomendável aplica-los várias vezes ao dia.

Cada pessoa possui um tipo de pele que necessita de cuidados específicos. Por isso, é importante visitar um dermatologista para saber mais detalhes de como cuidar da sua pele durante o outono e todo o resto do ano.

 

Curta o carnaval com saúde

Fevereiro já chegou e, com ele, o tão esperado carnaval.
Veja como curtir todos os dias de folia com o pique lá em cima e sem detonar a sua saúde.

  1. Use camisinha: O preservativo é sempre o melhor método para evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis e a gravidez. Optar por métodos contraceptivos, como a pílula do dia seguinte, causam alterações hormonais e não previnem a contaminação de doenças
  2. Veja quem beija: A mononucleose infecciosa, conhecida como a “doença do beijo”, é transmitida, principalmente, dessa forma. Ela pode causar febre, dor de garganta e até problemas no baço e no fígado. A herpes labial também uma vez adquirida, será a sua companheira pela vida toda. Fique atento, ela só é transmissível enquanto estiver aparente.
  3. Evite os energéticos: essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono na hora de dormir, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar à arritmia cardíaca.
  4. . Mantenha a Hidratação: Para prevenir a desidratação causada pelo álcool e o excesso de transpiração, consuma muita água, sucos naturais de frutas, água de coco ou até mesmo bebidas isotônicas, que repõem os eletrólitos como sódio, potássio, magnésio e cloro perdidos. E durante o consumo de álcool intercale com um copo de água e coma alguma para manter a glicose estável no sangue. Dessa forma, os efeitos negativos, e até a ressaca, ficam mais brandos, evitando que você passe mal.

Aproveite a folia de maneira responsável, sem se esquecer de beber água, alimentar-se adequadamente e descansar o tempo suficiente para recuperação das energias